...a escrever sobre dialise desde 2007...

28
Jan 11

Foram detectados durante a realização de testes de rotina na fábrica da Baxter Médico Farmacêutica na Irlanda níveis elevados de endotoxinas em alguns lotes e, após condução de uma investigação, verificou-se a existência de problemas em dois dos dez tanques utilizados na linha de produção das soluções de diálise peritoneal (Dianeal, Extraneal e Nutrineal).

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) foi informada pela Baxter Médico-Farmacéutica que o problema da presença de endotoxinas nas soluções de diálise peritoneal – Dianeal, Extraneal e Nutrineal – não se encontra ainda resolvido, pelo que, neste momento, esta unidade fabril encontra-se encerrada.

“Apesar do número de lotes potencialmente afectados ser reduzido, existe o risco de desenvolvimento de peritonite asséptica. No entanto, não é possível efectuar a recolha dos lotes no mercado, tendo em conta a não existência de alternativas terapêuticas e o risco de complicações clínicas associado à interrupção do tratamento”, refere o Infarmed numa circular publicada no site oficial.

Mas até à substituição total dos lotes no mercado, o Infarmed recomenda aos médicos para avaliarem a situação de cada doente e ponderarem a continuação da realização da diálise peritoneal tendo em conta o risco de peritonite asséptica.

“Os médicos devem considerar as alternativas disponíveis dependendo do tipo de solução e de diálise que o doente se encontra a realizar”, aconselha ainda.

Por outro lado, os doentes que se encontrem a fazer diálise peritoneal com uma destas soluções devem contactar o seu médico para avaliação da necessidade de alteração do tratamento.

“Os doentes e os médicos devem estar alerta para o aparecimento de sinais e sintomas que possam sugerir o desenvolvimento de uma peritonite asséptica, tais como o aparecimento de efluentes turvos visível no saco de recolha da drenagem, dor abdominal, náuseas, vómitos e eventualmente febre”, acrescenta.

Todos os casos suspeitos de peritonite asséptica devem ser notificados ao Infarmed ou à Baxter Médico-Farmacêutica.

O Comité de Medicamentos para Uso Humano já iniciou uma avaliação de todo o processo de fabrico das soluções de diálise peritoneal da Baxter nesta fábrica.

Foram detectados durante a realização de testes de rotina na fábrica da Baxter na Irlanda níveis elevados de endotoxinas em alguns lotes e, após condução de uma investigação, verificou-se a existência de problemas em dois dos dez tanques utilizados na linha de produção das soluções de diálise peritoneal.

De acordo com a Baxter, já se encontram em produção novos lotes e a substituição gradual de todos os lotes deverá estar concluída em Março de 2011.

 

fonte:http://www.publico.pt/

publicado por rui sousa às 11:37

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
email
blog.hemodialise@gmail.com
pesquisar
 
blogs SAPO