...a escrever sobre dialise desde 2007...

12
Set 06

Segundo estatíticas da Organização Portuguesa de Transplantes, em 2005 menos 56 transplantes do que em 2004, cerca de 380 no seu total.

Numa entrevista ao Correio da Manhã (03/09/2006), Manuel Abecassis (coordenador nacional da organização e director da Unidade de Transplantes de medula óssea do Instituto Português de Oncologia), afirma que existe falhas que têm de ser corrigidas rápidamente.

Nesta entrevista Manuel Abecassis fala sobre todos os transplantes realizados em Portugal, (rim, medula ossea, coração, córnea e fígado), e refere as falhas do sistema de recolha de orgãos em vigor, que é essencialmente uma falta de comunicação entre as equipas responsáveis pela recolha de órgãos.

Refere que existem cerca de três mil doentes em Portugal, à espera de um transplante renal. Estes doentes esperam seguramente mais de dois anos para serem transplantados.

Apesar da diminuição na recolha de rins no último ano, Portugal mantém-se bem colocado face a média da União Europeia com cerca de 19 recolha de órgãos por milhão de habitantes. É equivalente por exemplo a Áustria, Bélgica e França, é superior ao Reino Unido e Alemanha.

Ainda foi referido na entrevista a nova proposta de lei que está no parlamento, para ser aprovada, sobre a doação de rins em pessoas vivas. A obrigatoriedade de ter laços familiares (mãe/pai para filho ou irmão para irmão) irá desaparecer podendo assim o marido doar à esposa ou vice-versa.

 

 

publicado por rui sousa às 10:26
tags:

Após uma semanitas longe do blog, voltei a escrever mais uns postzinhos....

 Como voltei a trabalhar novamente na Unidade de Diálise, visto que aqui no centro, é rotativo a permanência na unidade, decidi voltar a escrever e assim poder partilhar com todos os cibernautas novidades, notícias (boas e más) e também desabafos porque a nossa profissão (enfermagem) não está nos seus melhores dias...

Como é óbvio cabe a nós de mudar esta situação e esse o descontentamento é geral entre a nossa classe, a vontade de mudar já não é tão abrangente, por variadíssimas razões.

Temos que mudar, e a mudança cria sempre ruturas com as rotinas, para o bém e para o mal, por isso deixemos de ser comodistas e vamos trabalhar, mostrar a todos o quanto somos precisos e fundamentais na saúde do nosso país.... 

publicado por rui sousa às 10:26

Setembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
email
blog.hemodialise@gmail.com
pesquisar
 
blogs SAPO